Até 3 de maio a galeria Matias Brotas Arte Contemporânea apresenta a exposição Paisagens do Antropoceno com 20 obras dos artistas cariocas Andrea Brown e André Andrade.

A mostra traz obras geométricas e pinturas produzidas a partir das perspectivas de imagens desconstruídas pela lente do antropoceno, em que as atividades humanas começaram a ter um impacto nas paisagens e na natureza. Nessa realidade, não existe paisagem natural, já que toda ela passa a derivar de uma construção humana.

A artista Andrea Brown olha com sutileza, para a cidade, para o ambiente urbano e construído. A partir de construções geométricas regulares, a artista evoca elementos que remetem diretamente ao interior das casas: cobogós, pisos, janelas, escadas – um dos poucos recintos do antropoceno no qual a escala humana ainda persiste, carregando consigo memórias, afetos, sensibilidades e individualidades.

Já as pinturas de André Andrade se refletem e se distorcem na água, explorando dois gêneros tradicionais da pintura: o retrato e a paisagem. No entanto, para ele não interessam imagens e paisagens que já vêm prontas, “o objetivo é compreender os fatos e as causas que concorreram para a formação e o caráter construtivo e ilusório das mesmas. Sou cativado pelo reflexo, pelo fragmento, por aquilo que possa vir a ser, mas ainda não é ou não foi” destaca o artista André Andrade.

Se paisagem é algo construído, o artista mostra por meio das suas obras que ela também pode ser desconstrução. Cada obra foi gerada pelo artista, alimentada de suas observações e nasceu delicadamente em forma de arte.

Serviço:

“Incertezas Amanhecem”

Data: 28 de março a 3 de maio

Local: Galeria de Artes Matias Brotas, localizada na Av. Carlos Gomes de Sá, número 130, Mata da Praia

Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 10 às 19h, e aos sábados com agendamento