Em 22 de agosto, a Matias Brotas Arte Contemporânea abriu suas portas para uma exposição individual que celebra os 25 anos de atividade profissional da dinamarquesa Mai-Britt Wolthers.

A mostra  traz diversas informações geográficas, estéticas, filosóficas e culturais no interior de cada obra, oferecendo uma viagem inédita por seu processo criativo, que sintetiza experiências anteriores da artista. A entrada é gratuita.

Intitulada de “Confluências em Verde”, a mostra reúne 13 obras que provocam o espectador por seu equilíbrio visual: é exuberante, barroca e intensa, mas é também contida, objetiva e silenciosa.

Os trabalhos se resumem, em geral, nas relações que consegue estabelecer entre forma, linha, cor, seja na pintura, escultura ou outros suportes.

“Gosto de fazer novas relações entre esses itens, sempre buscando o equilíbrio e às vezes até o desequilíbrio. Porém, sempre desejando alcançar o belo e a harmonia de alguma forma, mesmo em um trabalho menos equilibrado eu procuro a beleza, que obviamente é algo subjetivo”, destaca Mai-Britt.

 As paisagens são tema constante na trajetória da artista, ora elas falam de uma paisagem natural, externa e tropical, ora falam de uma paisagem doméstica, íntima e cotidiana.

Por isso os seus elementos formais sugerem tanto imagens naturais oriundas da botânica quanto imagens criadas pelo homem em ações artesanais e industriais.

Para a exposição, a artista produziu uma escultura inédita em madeira e cimento pintado com mais de dois metros de altura.

“A obra na exposição tem a função de unir as demais obras que estarão ao redor dela dialogando; e ao mesmo tempo ela se encontra um pouco sozinha e diferente das demais obras, bem no meio da sala”, ressalta Mai-Britt.

Nomeada de “Lonely tree”, a escultura pode ser associada ao indivíduo na contemporaneidade; solitário e ao mesmo tempo ciente da importância das relações para o processo de construção do indivíduo.

A artista
Nascida na Dinamarca, desde cedo convive com a tradição pictórica  dos grandes centros europeus; O Brasil trouxe para a artista a riqueza das paisagens, tema constante nas obras de Mai-Britt, e a capacidade de refletir sobre o tempo em ritmos e escalas diferentes.

Serviço:
Período expositivo: até 11 de outubro de 2019
Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 10 às 19h, e aos sábados com agendamento
Local: Galeria Matias Brotas, localizada na Av. Carlos Gomes de Sá, 130, Mata da Praia