Lara Felipe

  • De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18
    Permalink Gallery

    De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18

De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18

Matias Brotas abre primeira exposição de 2018 ‘ De Sangue e Ossos’

A coletiva, que tem curadoria de Isabel Portella, abre ao público dia 22 de março com uma seleção de 38 obras de 14 artistas contemporâneos.

A exposição que abre o calendário de 2018 da Matias Brotas arte contemporânea traz à Vitória 14 artistas e 38 obras inéditas no Estado. Com curadoria de Isabel Portella, a coletiva “De Sangue e Ossos”, nos remete a pensar o corpo e o espaço no mundo contemporâneo. As obras questionam estruturas, ossos e esqueletos que sustentam e organizam, mas também trazem o corpo vivo, produtivo de sensações e afetos. Se os artistas selecionados emocionam com suas propostas pessoais, suas poéticas, talvez haja um denominador comum que os mantem despertos. Talvez um mesmo sangue corra em suas veias, um fluido de liberdade criadora que impulsiona gerando o prazer.

A exposição contempla uma seleção de diferentes suportes artísticos, de instalações a vídeos, objetos e fotografia. Adrianna Eu, Antonio Bokel, Carla Chaim, Ana Paula Oliveira, Nino Cais, Anna Bella Geiger, Celina Portella, Ana Hortides, Lara Felipe, Ana Teixeira, Vanderlei Lopes, Suzana Queiroga, Zé Carlos Garcia e Renato Bezerra de Mello ocuparão a galeria em um diálogo provocativo em torno da pergunta: Que espaços ocupamos no mundo?

De sangue e ossos
Que espaço ocupamos nesse mundo?

Que poderes tomaram de assalto a vida e penetraram todas as esferas da existência mobilizando-as inteiramente?

Mal sabemos onde está o poder e onde estamos nós. O Poder já não se exerce desde fora, de cima, mas sim como que por dentro ele pilota nossa vitalidade social. Daí a extrema dificuldade em resistir.

O corpo, que ocupa lugar nesse mundo, sofre atualmente um superinvestimento. Hoje, o eu é o corpo e a subjetividade […]

  • ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | STAND V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro - RJ | 28 de setembro a 02 de outubro
    Permalink Gallery

    ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | Stand V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro – RJ | 28 de setembro a 02 de outubro

ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | Stand V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro – RJ | 28 de setembro a 02 de outubro

Completando 10 anos em 2016, a Matias Brotas arte contemporânea se estabelece no cenário da arte contemporânea com vigor e comprometimento para fomentar a arte, incentivar a produção de jovens artistas e criar conexões entre críticos de arte, artistas, colecionadores, curadores e o público. Seu acervo é composto por artistas renomados no cenário nacional e internacional da arte contemporânea, como Manfredo de Souzanetto e José Bechara, além de investir em jovens e promissores talentos como Lara Felipe, Miro Soares, Raphael Bianco, Renata Egreja, Antonio Bokel e Mai-Britt Wolthers.

Faz parte do seu projeto curatorial exposições individuais e coletivas, possibilitando a circulação das obras de artistas consagrados, trazendo, ainda, o pensamento crítico de grandes curadores e críticos.

Entre as exposições coletivas relevantes da galeria citamos “A última Casa, a última paisagem” com curadoria de Agnaldo Farias. Entre as individuais contamos com artistas como Raphael Bianco, Paulo Vivacqua, José Bechara, Gabriela Machado e Renata Tassinari. Curadores do calibre de Waldir Barreto e Paulo Sérgio Duarte também firmaram suas assinaturas na galeria. A MBac lançou em 2013 o primeiro clube do colecionador de arte do Espírito Santo, que ruma à quarta edição, contribuindo para democratização e estimulo ao consumo de arte no Brasil.

A MBac consolida-se como expoente em arte contemporânea no Espirito Santo e a gradativa inserção no circuito de feiras visa ampliar a visibilidade dos artistas locais em âmbito nacional, bem como, promover intercâmbios, estabelecendo novas visões e possibilidades no mercado de arte.

Para a 6ª edição da ArtRio, a MBac selecionou 10 artistas para apresentarem sua produção mais recente.  Andrea Brown, Antonio Bokel, Lara Felipe, Manfredo de Souzanetto, Mai-Britt Wolthers, Raphael Bianco, Renata Egreja, Shirley Paes Leme, Suzana Queiroga e Vilar.

Andrea Brown é um dos grandes destaques do Stand. Além de fazer parte da #4edição do clube do colecionador da galeria, a […]

  • Matias Brotas arte contemporânea encerra 2ª edição do Clube do Colecionador com lançamento da 3ª edição
    Permalink Gallery

    Matias Brotas arte contemporânea encerra 2ª edição do Clube do Colecionador com lançamento da 3ª edição

Matias Brotas arte contemporânea encerra 2ª edição do Clube do Colecionador com lançamento da 3ª edição

Depois de marcar presença na ArtRio Fair, com stand da galeria e lançamento da 3ª edição do Clube do Colecionador, a Matias Brotas Arte Contemporânea recebeu em Vitória convidados e colecionadores para encerramento da 2ª edição do Clube do Colecionador e lançamento da 3ª edição para os capixabas. O evento promoveu o encontro dos colecionadores com Rosana Paste, Renata Egreja e Suzana Queiroga, artistas que fizeram parte da 2ª edição do Clube. Durante o encontro, cada artista falou sobre sua criação para o clube e também contaram um pouco de suas trajetórias artísticas.

Também foi apresentado aos convidados as obras dos artistas Vanderlei Lopes, Mai-britt Wolthers, Antônio Bokel e Lara Felipe que integram o time da terceira edição. Uma escultura de Vanderlei Lopes, uma aquarela em técnica mista de Lara Felipe, uma gravura em metal de Mai-Britt Wolthers e uma escultura de Antonio Bokel.

O colecionador recebe ainda o cartão fidelidade do Clube, que confere benefícios exclusivos em estabelecimentos parceiros. Mais informações sobre o clube no site www.matiasbrotas.com.br/clubecolecionador

  • Raphael Bianco, Lara Felipe e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015 | Matias Brotas | Obra de Lara Felipe
    Permalink Gallery

    Lara Felipe, Raphael Bianco e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015

Lara Felipe, Raphael Bianco e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015

Aquarelas, telas, esculturas com diferentes técnicas fazem parte da seleção da Matias Brotas Arte Contemporânea para ArtRio Fair.
A Matias Brotas arte contemporânea participa pela primeira vez da ArtRio Fair 2015, que acontece entre os dias 09 e 13 de setembro, na Píer Mauá. A galeria estará no stand V13, localizado no Armazém 4. Matias Brotas selecionou três artistas da nova geração para a feira internacional.

Artistas da nova geração em ávida produção. Essa é a aposta da Galeria Matias Brotas Arte Contemporânea, que leva para seu stand da ArtRio  obras de Raphael Bianco, Renata Egreja e Lara Felipe.

O artista capixaba Raphael Bianco produziu pinturas inéditas especialmente para a feira internacional. São telas em grandes formatos (1,20 x 1,80m e 0,70 x 2,20m) em acrílica e óxido de ferro. As obras investigam o lugar do homem no mundo, refletindo deslocamentos, receios, expectativas e desejos diversos. Imagens desfocadas, paisagens misteriosas, hipnóticas e frequentemente sedutoras desafiam o olhar e a memória.

Ao longo de sua trajetória, Bianco vem despertando o interesse de críticos renomados como Paulo Sérgio Duarte e Waldir Barreto, que debruçaram-se em textos críticos sobre seu trabalho. Algumas de suas obras fazem parte dos acervos da Universidade Federal do Espírito Santo, do Banco do Estado do Espírito Santo, além de diversos colecionadores privados nacionais.

Já a artista Renata Egreja trabalha com obras que remetem à origem, não somente no sentido geográfico, como também da história da arte e da vida. Para a ArtRio, a Matias Brotas selecionou pinturas e aquarelas que fazem parte de sua produção mais recente, dentre as obras, ‘Enlace’, ‘Pomar’, ‘Trepadeira’, e ‘Menina Maria’. Renata se apropria de signos e imagens iconográficas, além de aspectos que remetem ao Carnaval, resultando num trabalho de potência e vivacidade.

Formada pela École […]

Lançamento Clube do Colecionador na ARTRio

A Matias Brotas arte contemporânea lança no dia 09 de setembro, na ArtRio Fair, a edição #03 do Clube do Colecionador. Esta edição contará com os artistas Antônio Bokel, Vanderlei Lopes, Lara Felipe e Mai-Britt Wolthers.

O carioca Antônio Bokel, indicado ao PIPA 2015 e com obras nas maiores coleções brasileiras como a de Gilberto Chateubriand e no acervo do MAM, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, criou para a 3ª edição do clube a escultura “Vai Idade”, uma caveira em bronze e spray sobre espelho.

O artista paulista Vanderlei Lopes traz para o clube uma versão da escultura “ralo”, em bronze polido. Vanderlei já realizou diversas coletivas pelo Brasil e no exterior como Argentina e Estados Unidos, e foi indicado duas vezes ao PIPA, em 2012 e 2014. Suas obras estão em coleções da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Coleção Itaú, Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Já a artista dinamarquesa Mai-Britt Wolthers criou para o clube uma gravura em metal. Morando no Brasil desde os anos 80, Mai-Britt, com suas longas pinceladas coloridas expande sua obra em direção à abstração, num constante trabalho focado na experiência do processo. Entre as exposições individuais, destaca-se a exposição “Hileia” no Centro Cultural dos Correios em 2010 e “Equações” no Centro Cultural São Paulo 2014. A artista foi selecionada para a Bienal Nacional de Santos em 2006 e XI Bienal do Recôncavo em 2011. Mai-Britt possui trabalhos nos seguintes acervos institucionais: Prefeitura Municipal de Gribskov – Dinamarca, Centro Cultural dos Correios – Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea – Campo Grande, Instituto Figueiredo Ferraz – São Paulo.

Fechando a seleção de artistas, a capixaba Lara Felipe, que encerrou este mês de agosto sua individual “O Peso exato dessa Leveza” na Matias Brotas, traz para esta edição do clube do […]

  • Artista capixaba Lara Felipe é selecionada para a 1ª edição da TRIO Bienal Internacional | Matias Brotas
    Permalink Gallery

    Artista capixaba Lara Felipe é selecionada para a 1ª edição da TRIO Bienal Internacional

Artista capixaba Lara Felipe é selecionada para a 1ª edição da TRIO Bienal Internacional

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea em torno do tridimensional acontece a partir de setembro, no Rio de Janeiro, e tem curadoria de Marcus Lontra.

Depois de encerrar sua exposição individual este mês na Galeria Matias Brotas Arte Contemporânea, a obra que dava nome à exposição, ‘O peso exato dessa Leveza’, seguirá no próximo mês para o Rio de Janeiro. É que a obra foi selecionada para participar da 1ª edição da TRIO Bienal, Bienal Internacional de Arte Contemporânea em torno do tridimensional, que acontece a partir de setembro e vai até novembro na capital carioca. O evento tem curadoria do renomado crítico de arte Marcus Lontra.

Lara Felipe estará na Bienal ao lado de outros artistas renomados como Marina Abramovic, Joana Vasconcelos, Daniel Buren, Vik Muniz, Anna Bella Geiger, Angelo Venosa, Arthur Lescher, José Rufino, dentre outros artistas. A TRIO Bienal vai reunir 170 artistas de 47 países, em exposições e eventos distribuídos em onze diferentes espaços da cidade, incluindo museus e instituições culturais, como o Centro Cultural Banco do Brasil.

Lara Felipe I O Peso exato dessa leveza

Radicada nos EUA, a artista Lara Felipe retorna a Vitória e abre exposição individual na Matias Brotas Arte Contemporânea

A mostra “O peso exato dessa leveza”, com curadoria de Neusa Mendes, pode ser visitada até 1º de agosto.

Com uma incrível ousadia criativa, Lara associa e recodifica objetos de diferentes naturezas alcançando em suas obras um universo poético singular.  Através do uso de diversos materiais, a artista aborda questões da alma, dos afetos, das memórias, dos traumas, dos desejos e apresenta um trabalho maduro e coerente.

Lara Felipe já participou de exposições de arte e design no Brasil e na América Latina, e já recebeu prêmios como designer e artista plástica, sendo mais importante o Prêmio Phillips de Arte para Jovens Talentos no Brasil e América Latina.

Segundo a galerista Lara Brotas, a nova exposição da artista pede silêncio e convida para uma “pausa”. “Com delicadeza e originalidade, os trabalhos potencializam a reflexão, provocando no observador um resgate das suas próprias memórias”, explica.

Para a artista capixaba, a exposição representa um fechamento de um ciclo. “A cada série de trabalhos, abordo questões relacionadas às vivências pessoais, ao espírito humano e seus conflitos, às mudanças na nossa cultura. Para esta série me inspirei na gravura entitulada Melancolia de Albrech Dürer (1514), abordando a mesma temática, de uma forma poética, passando entre dor e o lúdico. Tracei um paralelo entre minha visão estética contemporânea e a linguagem alegórica adotada por ele durante o período da Renascença”, explica Lara Felipe.

Um dos destaques da exposição, que reúne mais 30 obras, é a obra que dá nome à individual da artista, a obra “O peso exato dessa leveza”. A artista explica que o nome veio de uma frase do livro ‘Seis propostas para o próximo milênio’ de […]