Raphael Bianco

  • Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18
    Permalink Gallery

    Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18

Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18

MBac coloca o acervo em exposição com novos artistas e visitas guiadas

A Matias Brotas arte contemporânea chega ao fim de 2017 ampliando ainda mais a experiência do colecionador com a arte contemporânea e coloca parte do seu acervo em exposição. A mostra traz cerca de 20 obras de artes entre pinturas, esculturas, fotografia e outros suportes artísticos de nomes como José Bechara, Antonio Bokel, Mai-Britt Wolthers, Andrea Brown, Shirley Paes Leme, José Spaniol, Suzana Queiroga, Lara Felipe, Raphael Bianco, além dos novos artistas Matias Mesquita e Ana Paula Oliveira, compõem a mostra do acervo. A exposição do acervo pode ser visitada até 10 de fevereiro.
Diferente dos outros anos, nesta exposição, o visitante pode vivenciar uma experiência única, pois as visitas são agendadas e guiadas, ou seja, será uma viagem pelo acervo, com um guia falando sobre cada obra, a história e carreira de cada artista que compõe a mostra.

Uma das obras em destaque na exposição é a ‘Contenção em Bloco’ de Matias Mesquita, novo artista que passa a fazer parte do portfólio da Matias Brotas. É uma obra híbrida de caráter pictórica e escultural, onde a imagem funde-se a materialidade da peça, num aparente contraste que funciona como complemento simbólico. Imagens realistas de céus e nuvens são pintadas sobre placas de concreto de diferentes tamanhos e formas.  A representação fiel de fotografias tomadas pelo artista do céu de Brasília, com sua característica luminosidade e arquitetura de nuvens, ao ser registrada em material tão alheio às tradições artísticas, mas tão presente à vida urbana, gera uma situação de estranheza e fria sedução. Esse instante efêmero, capturado e reproduzido pictoricamente, parece fixado, preso no concreto, como um lembrete de sua beleza frágil, de sua provisória memória […]

  • Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18
    Permalink Gallery

    Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18

Exposição do Acervo | Matias Brotas arte contemporânea | 08.12.17 a 10.02.18

Matias Brotas abre exposição do acervo com novos artistas e visitas guiadas para ampliar a experiência com a arte

Matias Mesquita e Ana Paula Oliveira passam a integrar o time da galeria que já conta com nomes como José Bechara, Antonio Bokel, Mai-Britt Wolthers, Andrea Brown, Shirley Paes Leme, José Spaniol. A Mostra abre no dia 08 de dezembro e segue para visitação até 10 de fevereiro de 2018.

Uma vez por ano a Matias Brotas arte contemporânea coloca seu acervo em exposição com o objetivo de levar novas experiências aos colecionadores e apreciadores da arte, reunindo obras de seu time de artistas. Nomes como José Bechara, Antonio Bokel, Mai-Britt Wolthers, Andrea Brown, Shirley Paes Leme, José Spaniol, Suzana Queiroga, Lara Felipe, Raphael Bianco, além dos novos artistas Matias Mesquita e Ana Paula Oliveira, compõem a mostra do acervo, com mais de 20 obras de diferentes suportes, da pintura à escultura, fotografia. A exposição abre ao público no dia 08 de dezembro e segue até 10 de fevereiro de 2018. 
Diferente dos outros anos, nesta exposição, o visitante vivenciará uma experiência única, pois as visitas serão agendadas e guiadas, ou seja, será uma viagem pelo acervo, com um guia falando sobre cada obra, a história e carreira de cada artista que compõe a mostra. Segundo a galerista Lara Brotas, essa ideia das visitas agendadas busca oferecer ao colecionador ou quem deseja iniciar no colecionismo, uma experiência maior com a arte contemporânea e um conhecimento mais profundo sobre cada obra, a técnica artística e sobre o seu criador.

Uma das obras em destaque na exposição é a ‘Contenção em Bloco’ de Matias Mesquita, novo artista que passa a fazer parte do portfólio da Matias Brotas. É uma obra híbrida […]

  • José Bechara, Antonio Bokel, Celina Portella, Julio Tigre, Suzana Queiroga, Raphael Bianco, Shirley Paes Leme, Mai-Britt Wolthers, Manfredo de Souzanetto| Casa Cor| Porto de Vitória| Vitória – Espírito Santo| 11.10.17 a 29.11.17
    Permalink Gallery

    José Bechara, Antonio Bokel, Celina Portella, Julio Tigre, Suzana Queiroga, Raphael Bianco, Shirley Paes Leme, Mai-Britt Wolthers, Manfredo de Souzanetto| Casa Cor| Porto de Vitória| Vitória – Espírito Santo| 11.10.17 a 29.11.17

José Bechara, Antonio Bokel, Celina Portella, Julio Tigre, Suzana Queiroga, Raphael Bianco, Shirley Paes Leme, Mai-Britt Wolthers, Manfredo de Souzanetto| Casa Cor| Porto de Vitória| Vitória – Espírito Santo| 11.10.17 a 29.11.17

José Bechara, Antonio Bokel, Celina Portella, Julio Tigre, Suzana Queiroga, Raphael Bianco, Shirley Paes Leme, Mai-Britt Wolthers, Manfredo de Souzanetto, são alguns dos artistas com obras selecionadas pela Matias Brotas arte contemporânea para a CasaCor ES, que acontece no Porto de Vitória. 
Suzana Queiroga expõe a instalação “Cidades-Nuvem”, feita exclusivamente para o ambiente “Casa Galeria”, das arquitetas Juliana Vervloet do Amaral e Roberta Toledo. Pairando no ar, a obra flutua como uma grande água viva, ora se camuflando com o fundo branco, ora se distinguindo do fundo azul, remetendo ao infinito.

Outra presença marcante neste mesmo ambiente é a vídeo instalação “Movimento²”, de Celina Portella, artista que este ano foi indicada pela segunda vez ao Prêmio Pipa. A obra, composta por um conjunto de 5 vídeo-objetos, traz mecanismos que movem telas de TV em sincronia com suas imagens. Na concepção da artista “a imagem do corpo aparece contida no quadro da tela, se relacionando com seus limites como se fossem limites reais do espaço em que se insere”. O projeto Movimento² foi desenvolvido na residência LABMIS 2010, no Museu da Imagem e do Som em São Paulo e remontado em 2014 através do I Programa de Fomento à Cultura Carioca em Artes Visuais. Na “Casa Galeria”, o público poderá conferir os “vídeos-objetos” 1, 2 e 3, nos quais as telas são fixas e a relação com o espaço se difere pela variação das dimensões do corpo contido no frame ideográfico.

Também é possível apreciar neste ambiente, a escultura “Descanso da sala” de José Spaniol, uma cadeira em madeira (400cm x 40cm x 45cm) que tem como características a duplicação, verticalidade e elevação, como se ganhasse vida própria. “Como numa revolta contra o mundo habitual que vemos todos os dias”, descreve o crítico de arte Agnaldo Farias.

Um quadro da série Luzes, de Raphael Bianco, único disponível, também pode ser apreciado. Ele […]

Arte Contemporânea e Colecionismo por Agnaldo Farias

Mantendo seu compromisso em formar colecionadores e aproxima-los dos artistas e seus processos criativos, a Matias Brotas arte contemporânea realizou recentemente na galeria encontro sobre ‘Arte Contemporânea e Colecionismo’ unindo os artistas Raphael Bianco, Vanderlei Lopes, José Spaniol e o curador da #4 edição do clube do colecionador, o crítico Agnaldo Farias.

Durante o bate-papo, Agnaldo ressaltou que “os anos se passam e as obras de arte não ficam velhas, não ficam desatualizadas. Elas são sempre potência no mundo. A produção artística ultrapassa os tempos, ela não dura apenas uma estação”.

Nesse sentido, o curador falou sobre a importância do ser humano expandir sua sensibilidade. E que a arte precisa abandonar sua posição periférica. Ela precisa estar no centro, no centro de uma comunidade, sociedade e cultura.

“A nossa maneira de estar no mundo é o tempo todo uma tentativa de equalização, de ajustar nossos gestos e falas. O que me encanta na arte é que ela não faz isso. A verdadeira obra de arte agarra você pelo colarinho. Como ela é enigmática, ela te convida à decifração, uma decifração que por sua vez é insatisfatória. Eu creio que a importância da arte também está no fato que ela coloca um pouco de pausa nesse nosso mundo tão ruidoso. Aonde tem tantos espelhimos e tantas imagens que a rigor que não tem profundidade, substância. Então é preciso que tenhamos contato com essas produções, porque essas produções artísticas elas terminam por tirar de nós o melhor que há dentro de nós”, complementa.

Agnaldo ainda falou sobre iniciativas como o Clube do Colecionador de Arte da Matias Brotas, que nada mais é do que um procedimento sistemático para que de cada tanto tenhamos contato com o melhor da produção nacional. “Isso não […]

  • Agnaldo Farias | Vanderlei Lopes | José Spaniol | Raphael Bianco| 29 de novembro | Matias Brotas arte contemporânea | Vitória-ES
    Permalink Gallery

    Agnaldo Farias | Vanderlei Lopes | José Spaniol | Raphael Bianco| 29 de novembro | Matias Brotas arte contemporânea | Vitória – ES

Agnaldo Farias | Vanderlei Lopes | José Spaniol | Raphael Bianco| 29 de novembro | Matias Brotas arte contemporânea | Vitória – ES

O papa da arte no Brasil, Agnaldo Farias, desembarca em Vitória para encontro inédito sobre arte contemporânea.
 
Vitória será palco de um encontro de arte inédito e único. A convite da Matias Brotas arte contemporânea, o curador e crítico de arte Agnaldo Farias, um dos maiores pesquisadores da arte no Brasil, desembarca por aqui para um bate-papo sobre ‘Arte Contemporânea e Colecionismo’. O evento acontece na próxima terça, dia 29, às 19h, na galeria, e a entrada é franca.


‘O que é arte contemporânea?’ é o tema central do encontro que também terá a participação especial de três artistas reconhecidos pelo seu trabalho na arte contemporânea como Vanderlei Lopes, José Spaniol e Raphael Bianco. Esse evento faz parte da programação especial da Matias Brotas em comemoração aos seus 10 anos e encerra o calendário de atividades de 2016 mantendo o compromisso da galeria, de aproximar o público da arte, dos artistas e das produções mais recentes da arte contemporânea brasileira.

Agnaldo Farias é um dos nomes mais reconhecidos do país quando o assunto é conhecimento em arte contemporânea. Atualmente é Professor Doutor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, além de atuar ativamente como Crítico de Arte e Curador. Aliás, Agnaldo é o curador da 4ª edição do Clube do Colecionador de Arte da Matias Brotas lançado na ArtRio Fair 2016 e que será apresentado também aos capixabas durante o evento em Vitória.


Ainda sobre o ‘papa da arte no Brasil’, vale destacar que Agnaldo é curador geral do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Já foi curador geral do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e curador de Exposições Temporárias do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Foi também […]

  • #04 edição Clube do Colecionador MBac | Curador Agnaldo Farias | ArtRio Fair | 28 de setembro
    Permalink Gallery

    #04 edição Clube do Colecionador MBac | Curador Agnaldo Farias | ArtRio Fair | 28 de setembro

#04 edição Clube do Colecionador MBac | Curador Agnaldo Farias | ArtRio Fair | 28 de setembro

A Matias Brotas arte contemporânea lança a 4ª edição do Clube do Colecionador de Arte em seu stand na ArtRio Fair, no dia 28 de setembro. Esta edição comemorativa aos 10 anos da MBac tem Agnaldo Farias como curador que escolheu quatro importantes artistas pelo caráter experimental e diversidades de suas pesquisas: Andrea Brown, José Bechara, José Spaniol e Raphael Bianco, que produziram quinze múltiplos.

Veja texto crítico de Agnaldo Farias sobre a 4ª edição do Clube.

BIANCO, BROWN,BECHARA e SPANIOL
A #04 edição do Clube do Colecionador da Matias Brotas arte contemporânea coincide com os dez anos da galeria. Uma década dedicada à difusão da arte contemporânea, a defender e a levar ao público capixaba uma parcela significativa da sensibilidade e da expressão mais ousada da produção artística atual. Dentro dessa linha de atuação, o Clube do Colecionador é um programa destinado a oferecer ao público, a cada edição, um conjunto reduzido mas de alta qualidade de obras múltiplas, isto é, obras com tiragens, de alguns dos artistas mais relevantes do nosso panorama, seja ele emergente ou responsável por uma trajetória consolidada. O fato de que cada obra tenha uma edição de 15 exemplares, facilita o acesso ao público, faz com que ele vá se familiarizando com os rumos poéticos da nossa produção artística, conviva com a arte do seu tempo.

Alinhado com os princípios que norteiam esse programa, convidou-se quatro artistas importantes pelo caráter experimental e diversidades de suas pesquisas. Dois deles, José Bechara e José Spaniol, possuem uma trajetória sólida, firmada ao longo dos anos 1990, com exposições individuais e coletivas em âmbito nacional e internacional, com obras em importantes coleções, públicas e privadas. Andrea Brown e Raphael Bianco, por sua vez, despontaram em anos […]

  • ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | STAND V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro - RJ | 28 de setembro a 02 de outubro
    Permalink Gallery

    ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | Stand V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro – RJ | 28 de setembro a 02 de outubro

ArtRio 2016 | Matias Brotas arte contemporânea #10anos | Stand V3 | Pier Mauá | Rio de Janeiro – RJ | 28 de setembro a 02 de outubro

Completando 10 anos em 2016, a Matias Brotas arte contemporânea se estabelece no cenário da arte contemporânea com vigor e comprometimento para fomentar a arte, incentivar a produção de jovens artistas e criar conexões entre críticos de arte, artistas, colecionadores, curadores e o público. Seu acervo é composto por artistas renomados no cenário nacional e internacional da arte contemporânea, como Manfredo de Souzanetto e José Bechara, além de investir em jovens e promissores talentos como Lara Felipe, Miro Soares, Raphael Bianco, Renata Egreja, Antonio Bokel e Mai-Britt Wolthers.

Faz parte do seu projeto curatorial exposições individuais e coletivas, possibilitando a circulação das obras de artistas consagrados, trazendo, ainda, o pensamento crítico de grandes curadores e críticos.

Entre as exposições coletivas relevantes da galeria citamos “A última Casa, a última paisagem” com curadoria de Agnaldo Farias. Entre as individuais contamos com artistas como Raphael Bianco, Paulo Vivacqua, José Bechara, Gabriela Machado e Renata Tassinari. Curadores do calibre de Waldir Barreto e Paulo Sérgio Duarte também firmaram suas assinaturas na galeria. A MBac lançou em 2013 o primeiro clube do colecionador de arte do Espírito Santo, que ruma à quarta edição, contribuindo para democratização e estimulo ao consumo de arte no Brasil.

A MBac consolida-se como expoente em arte contemporânea no Espirito Santo e a gradativa inserção no circuito de feiras visa ampliar a visibilidade dos artistas locais em âmbito nacional, bem como, promover intercâmbios, estabelecendo novas visões e possibilidades no mercado de arte.

Para a 6ª edição da ArtRio, a MBac selecionou 10 artistas para apresentarem sua produção mais recente.  Andrea Brown, Antonio Bokel, Lara Felipe, Manfredo de Souzanetto, Mai-Britt Wolthers, Raphael Bianco, Renata Egreja, Shirley Paes Leme, Suzana Queiroga e Vilar.

Andrea Brown é um dos grandes destaques do Stand. Além de fazer parte da #4edição do clube do colecionador da galeria, a […]

  • Entrevista de Raphael Bianco para o Canal Curta sobre sua mais recente produção | Matias Brotas
    Permalink Gallery

    Entrevista de Raphael Bianco para o Canal Curta sobre sua mais recente produção

Entrevista de Raphael Bianco para o Canal Curta sobre sua mais recente produção

Confira a entrevista do artista Raphael Bianco para o Canal Curta. O artista fala sobre sua produção e a recente participação na ArtRio Fair.

Sobre Raphael Bianco

As obras de Raphael investigam o lugar do homem no mundo, refletindo deslocamentos, receios, expectativas e desejos diversos. Imagens desfocadas, paisagens misteriosas, hipnóticas e frequentemente sedutoras desafiam o olhar e a memória. Ao longo de sua trajetória, Bianco vem despertando o interesse de críticos renomados como Paulo Sérgio Duarte e Waldir Barreto, que debruçaram-se em textos críticos sobre seu trabalho. Algumas de suas obras fazem parte dos acervos da Universidade Federal do Espírito Santo, do Banco do Estado do Espírito Santo, além de diversos colecionadores privados nacionais. Sua mais recente exposição individual foi em 2014, na Galeria Matias Brotas, intitulada “Aquela Mata”.

  • Raphael Bianco, Lara Felipe e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015 | Matias Brotas | Obra de Lara Felipe
    Permalink Gallery

    Lara Felipe, Raphael Bianco e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015

Lara Felipe, Raphael Bianco e Renata Egreja na ArtRio Fair 2015

Aquarelas, telas, esculturas com diferentes técnicas fazem parte da seleção da Matias Brotas Arte Contemporânea para ArtRio Fair.
A Matias Brotas arte contemporânea participa pela primeira vez da ArtRio Fair 2015, que acontece entre os dias 09 e 13 de setembro, na Píer Mauá. A galeria estará no stand V13, localizado no Armazém 4. Matias Brotas selecionou três artistas da nova geração para a feira internacional.

Artistas da nova geração em ávida produção. Essa é a aposta da Galeria Matias Brotas Arte Contemporânea, que leva para seu stand da ArtRio  obras de Raphael Bianco, Renata Egreja e Lara Felipe.

O artista capixaba Raphael Bianco produziu pinturas inéditas especialmente para a feira internacional. São telas em grandes formatos (1,20 x 1,80m e 0,70 x 2,20m) em acrílica e óxido de ferro. As obras investigam o lugar do homem no mundo, refletindo deslocamentos, receios, expectativas e desejos diversos. Imagens desfocadas, paisagens misteriosas, hipnóticas e frequentemente sedutoras desafiam o olhar e a memória.

Ao longo de sua trajetória, Bianco vem despertando o interesse de críticos renomados como Paulo Sérgio Duarte e Waldir Barreto, que debruçaram-se em textos críticos sobre seu trabalho. Algumas de suas obras fazem parte dos acervos da Universidade Federal do Espírito Santo, do Banco do Estado do Espírito Santo, além de diversos colecionadores privados nacionais.

Já a artista Renata Egreja trabalha com obras que remetem à origem, não somente no sentido geográfico, como também da história da arte e da vida. Para a ArtRio, a Matias Brotas selecionou pinturas e aquarelas que fazem parte de sua produção mais recente, dentre as obras, ‘Enlace’, ‘Pomar’, ‘Trepadeira’, e ‘Menina Maria’. Renata se apropria de signos e imagens iconográficas, além de aspectos que remetem ao Carnaval, resultando num trabalho de potência e vivacidade.

Formada pela École […]