Renato Bezerra de Mello

Para Ler: Dica de livro por Renato Bezerra de Mello

Trabajos del estudio, de Eva Hesse.

Entre outros livros e textos que estou lendo e relendo no momento – com enfoque especial em artistas mulheres – recomendo o Ensaio de Briony Fer, publicado por ocasião da exposição Eva Hesse, Trabajos del estudio, que teve lugar na Fundação Antoni Tàpies, Barcelona, em 2010.
Eva Hesse (1936-1970) realizou um número significativo de pequenos trabalhos experimentais junto com as esculturas de grande formato que fez ao largo da sua carreira. Estes objetos, as denominadas “peças de prova”, foram elaboradas com ampla gama de materiais, como o látex, a tela metálica, o metal para esculpir, a fibra de vidro e a gaze, entre outros. Briony Fer argumenta neste ensaio que, em lugar de ser meras investigações técnicas, estes pequenos objetos questionam de maneira radical as noções convencionais em torno do que é uma escultura. Denominando-os trabalhos de estúdio ao invés de “peças de prova” Fer nos oferece uma nova interpretação do lugar que ocupa Hesse como artista no contexto histórico e mostra a relevância de sua obra na arte contemporânea. Descreve a sensualidade visceral das pequenas peças em relação com o que significa para a artista levar a cabo a obra, e a maneira em que os processos de criação se transformam até chegar ao olhar do espectador.

Briony Fer é historiadora e crítica de arte; professora de história da arte na University College London. Escreve sobre diversos tópicos da arte do século XX e contemporânea. Escreveu sobre numerosos artistas, focalizando sua pesquisa em torno da escultora americana Eva Hesse.

  • De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18
    Permalink Gallery

    De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18

De Sangue e Ossos | Exposição Coletiva | Matias Brotas | 22.03.18 a 04.05.18

Matias Brotas abre primeira exposição de 2018 ‘ De Sangue e Ossos’

A coletiva, que tem curadoria de Isabel Portella, abre ao público dia 22 de março com uma seleção de 38 obras de 14 artistas contemporâneos.

A exposição que abre o calendário de 2018 da Matias Brotas arte contemporânea traz à Vitória 14 artistas e 38 obras inéditas no Estado. Com curadoria de Isabel Portella, a coletiva “De Sangue e Ossos”, nos remete a pensar o corpo e o espaço no mundo contemporâneo. As obras questionam estruturas, ossos e esqueletos que sustentam e organizam, mas também trazem o corpo vivo, produtivo de sensações e afetos. Se os artistas selecionados emocionam com suas propostas pessoais, suas poéticas, talvez haja um denominador comum que os mantem despertos. Talvez um mesmo sangue corra em suas veias, um fluido de liberdade criadora que impulsiona gerando o prazer.

A exposição contempla uma seleção de diferentes suportes artísticos, de instalações a vídeos, objetos e fotografia. Adrianna Eu, Antonio Bokel, Carla Chaim, Ana Paula Oliveira, Nino Cais, Anna Bella Geiger, Celina Portella, Ana Hortides, Lara Felipe, Ana Teixeira, Vanderlei Lopes, Suzana Queiroga, Zé Carlos Garcia e Renato Bezerra de Mello ocuparão a galeria em um diálogo provocativo em torno da pergunta: Que espaços ocupamos no mundo?

De sangue e ossos
Que espaço ocupamos nesse mundo?

Que poderes tomaram de assalto a vida e penetraram todas as esferas da existência mobilizando-as inteiramente?

Mal sabemos onde está o poder e onde estamos nós. O Poder já não se exerce desde fora, de cima, mas sim como que por dentro ele pilota nossa vitalidade social. Daí a extrema dificuldade em resistir.

O corpo, que ocupa lugar nesse mundo, sofre atualmente um superinvestimento. Hoje, o eu é o corpo e a subjetividade […]