O Museu Histórico Nacional, na Praça Marechal Âncora, no centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, recebe a exposição “Rios do Rio”, a partir do dia 24 de abril. A mostra reúne trabalhos de diversos artistas, dentre eles a artista Suzana Queiroga, que leva sua obra Cidades Nuvens, com dimensões e configurações variáveis. O trabalho de Queiroga se destaca pela inteligência com que articula operações improváveis e radicais e no que se desprende das tradições para se lançar em um campo amplo de possibilidades que permite infinitas configurações. Sua obra, como numa verdadeira rede, articula diferentes meios que se entrecruzam formando um todo poético e contemporâneo.

No universo complexo de pluralidades da arte contemporânea, Suzana Queiroga nos propõe vislumbrar o próprio pensamento. A artista se interessa por vários campos do conhecimento no que se dedica a pesquisas filosóficas e científicas e aciona diversos elementos e domínios da cultura ao mesmo tempo. Sua obra posiciona-se diante do mundo não para produzir simples contemplação, mas para possibilitar ao espectador a imersão em um campo sensorial profundo e num espaço mental no qual a obra se relaciona com o ser, o tempo e os reverbera.

A instalação de Suzana Queiroga na “Rios do Rio” será uma nova montagem da obra que esteve em Vitória, no Espírito Santo, num projeto com a galeria Matias Brotas Arte Contemporânea.

Com curadoria de Fernanda Pequeno, a exposição reúne trabalhos de arte contemporânea e obras históricas, documentos, mapas, objetos tais como bicas, e fotografias de rios, chafarizes e reservatórios de água doce da cidade do Rio de Janeiro.

Serviço:

“Rios do Rio”

Data: de 24 de abril até 16 de junho

Local: Praça Marechal Âncora, Centro, Rio de Janeiro

Horário de funcionamento: terça a sexta-feira das 10h às 17h30 I sábados, domingos e feriados das 13h às 17h