Julio Tigre em parceria com Victor Monteiro vai expor o trabalho “Sal diário”, no festival-ocupaçãoFábrica.Lab 2017, que acontece entre os dias 7 e 11 de novembro, na Fábrica de Ideias, em Vitória.

A obra é fruto da Residência Artística Fábrica.Lab2017, que aconteceu entre os dias 4 e 21 de outubro, no galpão do Museu Vale, em Vila Velha. O local abrigou artistas e coletivos artísticos selecionados a partir de uma chamada pública e, durante todo o período, o público pôde acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos inéditos dos residentes, sob orientação do artista e curador Franz Manata.

Sal diário 
O trabalho dos artistas durante a Residência Artística Fábrica.Lab 2017 foi extrair sal das águas da baía de Vitória usando meios artificiais para acelerar o processo de evaporação. A dupla propôs pensar a extração do sal como um processo de “mineração” e colocar em evidência o contraste de escalas entre o volume deslocado de matéria – neste caso a água da baía – e o volume do mineral obtido – o sal extraído. A proposta gerou uma reflexão entre o que aparece e o que desaparece no processo de trabalho mecânico e em sua repetição diária durante este exercício de longa duração.