Orlando da Rosa Farya, mais conhecido como Lando, esteve com exposição em Lisboa, Portugal.

O artista Orlando da Rosa Farya, mais conhecido como Lando, que atualmente mora em Lisboa, Portugal, onde faz doutorado na Escola de Belas Artes da Universidade de Lisboa, está com a exposição ‘Terra em Transe’ na capital portuguesa. A mostra, que ficou no Espaço cultural Zona Franca até dia 18 de janeiro, fez uma referência explícita ao filme homônimo de Glauber Rocha. Segundo o próprio artista, a exposição é um comentário sobre a situação crítica que vivemos na atualidade e remete ao terremoto que em 1755 arrasou Lisboa. “Faço uma espécie de alegoria virtual com imagens distorcidas da capital portuguesa, que chamei onomatopeias da cidade”, explica.

Além de estar cursando doutorado em Portugal, Lando é graduado em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo, especialista em conservação de bens culturais móveis pela UFRJ, especialista em História da Arte e Arquitetura no Brasil e Mestre em História Social da Cultura, ambas pela PUC-RIO. Ele participou ainda nos anos 80 dos festivais de inverno da UFMG, frequentou, nos anos 90, oficinas no Galpão do MAM-RIO e a escola de Artes Visuais do Parque Laje, RJ e os festivais de verão da UFES, em Nova Almeida. Sua primeira exposição foi no Salão de Arte Universitário da Universidade Federal do Espírito Santo em 1979, onde ganhou o prêmio de pintura.

Orlando já realizou diversas exposições individuais e também coletivas, inclusive fora do Brasil, em cidades com Berlim e Paris.