Três obras do artista Manfredo de Souzanetto são destaque na exposição ‘A Cor do Brasil’ aberta este mês no Museu de Arte do Rio de Janeiro –MAR, na Praça Mauá. A mostra, que fica em cartaz até janeiro de 2017, traça a trajetória da arte brasileira desde o período colonial até o século XXI, e reúne mais de 300 peças, vindas da Argentina, do México e de outras 12 instituições espalhadas pelo Brasil, que cederam parte de seus acervos para a montagem da mais completa antologia da cor já apresentada na cidade do Rio de Janeiro. A exposição tem curadoria de Paulo Herkenhoff, Marcelo Campos e Clarissa Diniz.

A exposição está dividida em três salas. A primeira delas, intitulada ‘A transformação da luz e do ambiente ecológico em cor’, é dedicada à visão sintética da paisagem.  Retratos, paisagens e naturezas mortas cedem espaço para uma seleção do melhor do impressionismo no Brasil, com obras de nomes como Anita Malfatti, Guignard, Goeldi, Portinari, Ismael Ney, Lasar Segall, Antonio Gomide e Flavio de Carvalho, entre outros.

A segunda sala, ‘Modernidade e Autonomia da arte’, é formada por diversos núcleos significativos, dos regionalistas aos concretistas, neoconcretistas e gestuais. A sala reúne obras de artistas como Bruno Lechowski, José Pancetti, Milton Dacosta, Quirino Campofiorito, Joaquim Tenreiro, Waldemar Cordeiro, Lothar Charoux, Geraldo De Barros, Hermelindo Fiaminghi, Luis Sacilootto, Judith Laund, Franz Weissmann, Hélio Oiticica, Lygia Pape, Aluisio Carvão, Decio Vieira, Willys de Castro, Barsotti e Osmar Dillon; Bandeira, Shiró, Tomie Ohtake, Mabe, Iberê Camargo; assim como parte da cena da cor no Rio formada por Eduardo Sued, Manfredo Souzaneto e Gonçalo Ivo.

Na terceira e última sala, ‘Opinião, Tropicália, Geração 80 e Cor do Século XXI’, o foco se torna a Cor do Rio, a partir de movimentos ocorridos na cidade. Para retratar a extensão do tema da cor no Brasil nas últimas seis décadas, foi feita uma reunião das obras de Anna Maria Maiolino, Antonio Dias, Carlos Vergara, Roberto Magalhães, Rubens Gerchmann, Wanda Pimentel, Tunga, Anna Bella Geiger, Katie van Scherpenberg e José Maria Dias da Cruz, professores da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.