• Lando
    Permalink Gallery

    Artista visual Lando Participa pela 7ª vez do projeto Arte na Esfera Pública

10 03, 2020

Artista visual Lando Participa pela 7ª vez do projeto Arte na Esfera Pública

Por |março 10th, 2020|Encontros|0 Comentários

Um processo fotográfico, feito com uma câmera de telemóvel, após ter a própria sombra projetada sobre superfícies variadas capturadas em viagens e grandes centros urbanos, em pequenas vilas, áreas rurais e litorâneas no Brasil e no exterior. Esse é o destaque da série “Desvio Pela Sombra”, que reúne autorretratos com projeções da própria sombra do artista visual Orlando da Rosa Farya, o Lando, feita para o projeto Arte na Esfera Pública.

As exposições acontecem em Lisboa, Paris e Lodz (Polônia). Além dessas cidades, já aconteceram exposições em Marselha, Vitória e na Nova Zelândia. O projeto ocorre anualmente e reúne artistas de vários países. Paralelamente às mostras acontecem ciclos de conferências e o lançamento do livro catálogo com os textos apresentados e as respectivas obras expostas.

Vale a visita:

Lisboa
Museu Arqueológico do Carmo
De 4 a 30 de março

Lodz
Galeria Aula, The Strzeminski
De 10 a 30 demarço

Paris
Sala Fernando Pessoa, Casa de Portugal
De 16 a 31 de maio

10 03, 2020

Ana Paula Oliveira apresenta trabalhos inéditos no Rio

Por |março 10th, 2020|Encontros|0 Comentários

No dia 15 de fevereiro de 2020 o Museu de Arte Moderna do Rio recebeu a exposição “Poça/Possa”, de Ana Paula Oliveira, com curadoria de Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes. Pensada especialmente para ocupar o Salão Monumental do Museu, a mostra individual exibibe dois trabalhos inéditos da mineira radicada em São Paulo, que pela primeira vez tem suas obras expostas no Rio.

A artista não esconde o entusiasmo. “Quero questionar o que nos sustenta, no tempo e no espaço. A possibilidade de criar leveza ou densidade, de explorar o cheio e o vazio são disparadores não excludentes que sempre me provocaram”, admite Ana Paula.

Ao longo de pouco mais de duas décadas, a artista vem construindo uma produção interessada em discutir questões caras ao pensamento escultórico. Peso, estrutura, equilíbrio, massa, a relação com o espaço e com a arquitetura, além da presença física do espectador, são alguns dos princípios que norteiam o uso de materiais tão comuns quanto inusitados. Graxa, mármore, dormentes, pedras, vidro, chumbo, sacos plásticos, peixes, casulos e borboletas, placas de ferro, borracha e sabão compõem o repertório visual de Ana Paula.

As obras inéditas

No espaço dedicado à individual, o Salão Monumental do MAM, dois trabalhos inéditos serão exibidos, Poça/Possa e Subserviência. A intervenção que dá nome à exposição, Poça/Possa, se espalha pelo chão do museu. O trabalho se estrutura a partir de quase 40 dormentes de madeira, desses usados como estacas improvisadas que escoram construções condenadas, prestes a ruir. Apoiados nas paredes e no chão, pressionam placas de vidro (de dois metros de comprimento), umas contra as outras, formando grandes poças de graxa. Materiais e ferramentas como borracha, sargentos, cunhas, argila e cabos de aço oferecem sustentação ao vidro diante da pressão de […]

10 03, 2020

A Arte Cavalheiresca do Arqueiro Zen

Por |março 10th, 2020|Dicas de Livros|0 Comentários

Dica de livro por Antonio Bokel

O artista Antonio Bokel, apaixonado por fotografia, obras de arte, cinema e literatura, tem como título predileto atualmente ‘A arte cavalheiresca do arqueiro Zen’, de Eugen Herrigel. Segundo Antonio, a obra é de muita sabedoria e permite o leitor penetrar na essência de uma experiência oriental, até agora tão pouco acessível aos ocidentais, a partir encontro entre um filósofo alemão com um sabido zen budista.

No livro, o autor conta a sua experiência como discípulo de um mestre Zen, com quem aprendeu a arte de atirar com arco, durante os anos em que viveu no Japão.

  • Thainan Castro
    Permalink Thainan CastroGallery

    ‘Terceiro Céu’ é a exposição que abre o calendário de 2020 da Matias Brotas Arte Contemporânea

10 03, 2020

‘Terceiro Céu’ é a exposição que abre o calendário de 2020 da Matias Brotas Arte Contemporânea

Por |março 10th, 2020|Exposições, Notícias|0 Comentários

A Matias Brotas Arte Contemporânea abre o calendário de 2020 apresentando os trabalhos de dois novos artistas que acabam de ingressar ao grupo de artistas representados pela galeria, Marcelo Macedo e Thainan Castro, além da poetisa convidada Catarina Lins – finalista do Prêmio Jabuti em 2018, a mais tradicional premiação literária do País -. A mostra, intitulada ‘Terceiro Céu’,

Garimpo, coleções e construções. É através dessa tríade que o artista Marcelo transita entre o criar e recriar, ressignificando objetos e/ou parte deles que foram descartados. Dessas combinações e possibilidades é gerado um grande quebra-cabeça. São nos encontros entre essas peças que os objetos passam a ter uma nova vida em um novo corpo, transformando-se em obras de arte.

Já o artista carioca Thainan apresentará trabalhos que se desdobram em lembranças de memórias afetivas da infância com a família e dele mesmo. O papel de poesia que o artista usa como base para os desenhos eram do acervo da sua avó que dava aulas de declamação, conta ele, e possui pontos de luz feitos de ouro. “Essa série sobre memória, encontrada e perdida, traz imagens se diluindo em meio a palavras apagadas, histórias que ouvimos, que lembramos um instante mas se esvaem no tempo, no esquecimento e na correria do nosso dia a dia, mas ao mesmo tempo estão lá, eternizadas naquele pequeno momento, no papel”, conta Thainan.

Sobre os artistas

Marcelo participou de exposições como De Fora pra dentro, Centro Cultural dos Correios Rio de Janeiro (2019) – curadoria Carlos Bertão; Travessia, Espaço Cultural Sergio Porto, Rio de Janeiro (2016) – curadoria Julieta Roitman; Refração, Centro Cultural João Nogueira, Rio de Janeiro (2017) – curadoria Marcelo Duarte; Deslocado, P31 Hospital Psiquiatrico Julio de Matos, Lisboa, Portugal (2015) […]

  • Matias Brotas_SP Arte
    Permalink Gallery

    Matias Brotas estreia na SP-Arte apostando em obras exclusivas e artistas de destaque no cenário da arte contemporânea nacional

10 03, 2020

Matias Brotas estreia na SP-Arte apostando em obras exclusivas e artistas de destaque no cenário da arte contemporânea nacional

Por |março 10th, 2020|Antônio Bokel, Exposições, Lara Felipe, Mai-Britt Wolthers, Matias Mesquita, Notícias, Raphael Bianco, Sandro Novaes|0 Comentários

Apesar de ser expressivo o desenvolvimento do mercado da arte nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, galerias que operam fora do eixo Rio-São Paulo têm ganhado cada vez mais destaque nos últimos anos. É o caso da Matias Brotas Arte Contemporânea, instalada há 13 anos, em Vitória, que já conquistou arquitetos, colecionadores e artistas de todo o mundo. Comandada pelas galeristas Lara Brotas e Sandra Matias, a casa tem seu acervo formado por nomes relevantes da arte brasileira e nacional como José Bechara, Vanderlei Lopes, Antonio Bokel, Matias Mesquita e Mai-Britt Wolthers, Raphael Bianco, Lara Felipe, Sandro Novaes, entre outros.

Além de exposições, a Matias Brotas recebe cursos, ações e debates, e também desenvolve projetos ao lado de escolas da cidade com o objetivo de fomentar discussões sobre a arte contemporânea.

Lançamento na SP-Arte
Na SP-Arte, o estande da galeria apresenta ‘Séries Exclusivas’ – obras inéditas e feitas com exclusividade para o Clube do Colecionador, que está na sua 6ª edição sob um novo formato. O projeto propõe o colecionador como curador de sua própria coleção, uma possibilidade que foi formada para estimular a curiosidade, sensibilidade na percepção e entendimento da arte. “Ao fomentar a curadoria da própria coleção, mantemos nosso compromisso de acender no público o universo sensível da natureza humana, tão peculiar no encontro com a arte”, enfatiza Lara Brotas.

Até o dia 5 de abril, quem passar pelo local pode conferir trabalhos de Ana Paula Oliveira, Matias Mesquita, Lara Felipe, Marcelo Solá, Ricardo Becker, Suzana Queiroga pela ‘Séries Exclusivas’. Além de destaque para os trabalhos de artistas também representados pela galeria Adriana Vignoli, Adriana Eu, Andreia Brown, Antonio Bokel, Fernando Augusto, José Bechara, Mai-Britt Wolthers, Manfredo de Souzanetto, Thainan Castro, Raphael Bianco, […]

20 12, 2019

Programe-se: MBac lança sua agenda de cursos para o 1º semestre de 2020

Por |dezembro 20th, 2019|Encontros|0 Comentários

Fomentar a produção e a comunicação artística de um modo geral a partir de práticas inovadoras. Essa é a linha de trabalho da Matias Brotas Arte Contemporânea, uma galeria visionária que, além de acompanhar de perto a trajetória de seus artistas e oferecer apoio irrestrito ao seu processo de criação, se destaca por desempenhar um papel crucial na formação em arte.

Para tanto, desenvolve um ciclo de cursos em estreita colaboração com seus artistas. Veja a agenda para o primeiro semestre de 2020 e se inscreva!

– 8, 15, 22 e 29 de abril de 2020

Curso com o tema ‘O que é arte?’, ministrado pelo professor e artista Lincoln Dias.

Sobre Lincoln G. Dias: é artista visual e doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Participou de exposições em instituições como Museu de Arte de Santa Catarina, Museu Nacional de Belas Artes, Itaú Galeria, Galeria de Arte e Pesquisa da UFES e Matias Brotas Arte Contemporânea. É professor de Pintura do Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo, onde coordena o Ateliê Práticas e Processos da Pintura.

– Maio de 2020

Viagem de imersão à Usina de Arte e visita ao Ateliê do artista José Rufino, em Recife

Sobre a Usina de Arte: a área da Usina Santa Terezinha, desativada há décadas após a decadência da monocultura canavieira, agora dá espaço à Usina de Arte, um ambiente que agora mói arte contemporânea conjugada com sustentabilidade botânica. Ela está localizada no município de Água Preta, a 130 km do Recife.

Programe-se!

Vagas limitadas

20 12, 2019

Primeira exposição do Clube do Colecionador é sucesso de público na Matias Brotas

Por |dezembro 20th, 2019|Exposições|0 Comentários

Reservada para a última exposição da temporada 2019 da Matias Brotas Arte Contemporânea, a mostra coletiva ‘Clube do Colecionador Séries Exclusivas’ estreou no dia 5 de dezembro com trabalhos inéditos e exclusivos de 19 artistas. A montagem reúne esculturas, pinturas, gravuras, instalações, entre outros trabalhos.

Na exposição o público pode apreciar e adquirir importantes trabalhos de Adriana Vignoli, Amália Giacomini, Ana Paula Oliveira, Fernando Augusto, José Rufino, José Spaniol, Lando, Lara Felipe, LincoIn Dias, Mai-Britt Wolthers, Marcelo Solá, Matias Mesquita, Omar Salomão, Renata Egreja, Ricardo Becker, Rosana Paste, Suzana Queiroga, Thainan Castro e Vilar. A entrada é gratuita.

 

Colecionador e curador

A exposição marca o início de um novo formato do Clube do Colecionador, que agrega o predicado ‘Séries Exclusivas’, propondo o colecionador como curador da sua própria coleção. Um colecionador é, por natureza, um acumulador apaixonado e interessado em arte, que com o passar do tempo cria um acervo e se envolve com seus objetos de desejo, criando um repertório pessoal e deixando de ser um simples espectador, para assumir uma postura ativa dentro desse universo.

Segundo a galerista Lara Brotas, as ‘Séries Exclusivas’ propõem o colecionador como curador, na medida em que as escolhas partem da sua autonomia em estabelecer conexões singulares com o mundo da arte contemporânea. “Ao estimular a curadoria da própria coleção, mantemos nosso compromisso de acender no público o universo sensível da natureza humana, tão peculiar no encontro com a arte”, enfatiza.

 

Conheça os artistas e seus respectivos trabalhos expostos

ADRIANA VIGNOLI – Sutura de Concreto | 2019
A obra da série “Sutura de Concreto” apresenta-se pela suspensão com cabo de aço de um cubo de concreto e uma vidraria esférica com terra vermelha típica do centro oeste brasileiro. Suas partes quase se tangenciam, e […]

  • ‘Jardim Infinito' de Suzana Queiroga_O Jardim
    Permalink Gallery

    Jardins do Instituto Casa Roberto Marinho inspira coletiva “O Jardim”

20 12, 2019

Jardins do Instituto Casa Roberto Marinho inspira coletiva “O Jardim”

Por |dezembro 20th, 2019|Exposições, Notícias, Suzana Queiroga|0 Comentários

Poéticas diferentes se encontram na coletiva “O Jardim”, inaugurada na Casa Roberto Marinho dia 5 de dezembro.

Com projeto original de Roberto Burle Marx, os jardins da propriedade inspiram a temática que norteia a exposição. A mostra segue em cartaz até 26 de abril de 2020.

Ao todo, 11 artistas contemporâneos criaram múltiplos alinhados pela diversidade de suas linguagens: Suzana Queiroga, Angelo Venosa, Beatriz Milhazes, Carlito Carvalhosa, Hilal Sami Hilal, Iole de Freitas, Luciano Figueiredo, Maria Bonomi, Paulo Climachauska, Regina Silveira e Vania Mignone.

Os múltiplos trazem o interesse das concepções específicas de cada artista sobre o tema jardim: lugar de memória, afirmação do homem sobre a natureza, referências literárias, local da infância, de afetos ou das representações da arte ao longo dos tempos.

“É um mergulho nos jardins concretos e imaginários de cada um”, comenta o diretor da Casa Roberto Marinho e curador da exposição, Lauro Cavalcanti.

Exposição coletiva “O Jardim”

Data: até 26 de abril de 2020, com visitação de terça a domingo, sempre das 12h às 18h

Local: Instituto Casa Roberto Marinho – Rua Cosme Velho, 1105 – Cosme Velho, Rio de Janeiro

  • Arte_comvida_Rosana Paste
    Permalink Gallery

    Coletiva no Espaço Emparede Contemporânea marca a última das mais de 40 atividades do projeto Arte Comvida em 2019

20 12, 2019

Coletiva no Espaço Emparede Contemporânea marca a última das mais de 40 atividades do projeto Arte Comvida em 2019

Por |dezembro 20th, 2019|Exposições, Notícias, Orlando da Rosa Farya, Rosana Paste|0 Comentários

Ao longo deste ano, em mais de 40 diferentes exposições, o público pôde apreciar importantes obras de artistas capixabas, ou que atuam no Espírito Santo, e participam do projeto Arte Comvida.

A última do ano estreou no dia 6 de dezembro, no Emparede Contemporânea, centro cultural localizado em Santo Antônio, Vitória.

Com o nome que faz referência ao encontro dos dois projetos, a exposição coletiva “Em paredes com vida, com paredes em vida”, vai contar com obras de 25 artistas.

Nomes como Rosana Paste, Lando, Gui Castor, Maria Toscano, Eugenio Goulart, Julia Ramalho, Thiago Balbino, Salsa Brezinsky e outros artistas integram a exposição que fica no Emparede até 4 de março de 2020.

Apesar do caráter celebrativo do lançamento da exposição, a produtora e idealizadora do Arte Comvida Denise Cesar lembra das dificuldades enfrentadas pela falta de apoio ao longo do ano.“Faltam patrocinadores que olhem com carinho para a necessidade de visibilidade da arte produzida no Estado e também, maior divulgação e outros tipos de apoios”, explica.

O Comvida tem como objetivo levar as artes plásticas e visuais para novos espaços além das galerias tradicionais.

 

Exposição coletiva “Em paredes com vida, com paredes em vida”

Data: até 4 de março de 2020

Local: Emparede Contemporânea – Rua Albuquerque Tovar, 41, Santo Antônio – Vitória

Agendamento de visitas: (27) 99983-3068

20 12, 2019

Dica de livro – Caminhos da curadoria

Por |dezembro 20th, 2019|Dicas de Livros|0 Comentários

Hans Ulrich Obrist conta neste livro sobre a montagem de sua primeira exposição e suas conversas infinitas com artistas, seus rituais de visitas a ateliês, seus trens noturnos para exposições, sobre ser suíço e curador, sobre colecionismo e Courbet.

Os textos são cheios de história, e atravessam com leveza a trajetória do curador no mundo da arte.

Autores: Hans Ulrich Obrist e AsadRaz̤ā

Editora: Cobogó, 2014