“Filosofia da caixa preta. Ensaios para uma futura filosofia da fotografia”, De Vilém Flusser. Editora Annablume, 2011

Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia é um livro de Vilém Flusser – filósofo tcheco que, fugindo do nazismo, viveu no Brasil por mais de trinta anos, entre 1930 e 1964, e produziu um rico pensamento entorno das mídias e da cultura.  O livro é uma obra de referência no estudo da fotografia, escrita em 1983/1985, mas está longe de ser um livro apenas sobre fotografia.

Flusser toma a fotografia como um pretexto para investigar nossa sociedade, que ele chama de “pós-histórica”: uma sociedade marcada pela decadência do texto e pela hegemonia da imagem. Essa radical transformação, segundo o filósofo, é apenas comparável ao período na Antiguidade quando o homem passou da pré-história à fase histórica, com o surgimento da escrita. Na pós-história, a “escritura” é feita com imagens técnicas, imagens produzidas por aparelhos. O livro se propõe a investigar a natureza dessas imagens e estimular revelações sobre o que se passa no interior desses aparelhos.

Miro Soares – Artista visual e pesquisador. Doutor em Artes e Ciências da Arte e professor adjunto do Departamento de Artes Visuais da Universidade Federal do Espírito Santo.