Coletiva
ANDRÉA BROWN | BOB WOLFENSON | BRÍGIDA BALTAR | CARMELA GROSS
CÁSSIO VASCONCELOS | DANIEL SENISE | DORA LONGO BAHIA | FRANCISCO FARIA
GEÓRGIA KYRIAKAKIS | JOSÉ BECHARA | JOSÉ SPANIOL
RAFAEL ASSEF | RUBENS MANO | FERNANDO AUGUSTO

Pinturas, fotografias, desenhos, instalações, esculturas e maquetes trouxeram a público uma gama insuspeitada de significados do binômio CASA – PAISAGEM, através do olhar agudo de um seleto grupo de quatorze artistas, com ampla repercussão no cenário da arte contemporânea nacional.

O curador da exposição, professor da USP, crítico de arte e consultor de curadoria do Instituto Tomie Othake de São Paulo, Agnaldo Farias, reuniu artistas que, mesmo de diferentes gerações, compartilham o gosto pela experimentação e mostram que a relação entre casa e paisagem ainda não se esgotou. Mais do que isso, para estes artistas o interesse por esta problemática bipolar ainda se mantém extremamente fértilno campo de pesquisa e pensamento artístico.

Expressões variadas em diferentes suportes, linguagens, formatos e técnicas, fonte de poesia, de comentários ácidos e de novas propostas formaram “A última casa A última paisagem”. Nas palavras do curador, “um ambicioso projeto” que tomou simultaneamente os espaços da Matias Brotas arte contemporânea e da Galeria Espaço Universitário, em uma parceria inédita entre instituições privada e pública, buscando fomentar o interesse cultural em todas as classes disponíveis nessa inter-relação.

Curadoria e Texto Crítico por Agnaldo Farias.