2016

Exposição "Nada Além das Palavras” | ANTONIO BOKEL | de 16 de junho de 2016 a 04 de agosto de 2016 | Matias Brotas
Permalink Gallery

Exposição “Nada Além das Palavras”
ANTONIO BOKEL
de 16 de junho de 2016 a 04 de agosto de 2016

Exposição “Nada Além das Palavras”
ANTONIO BOKEL
de 16 de junho de 2016 a 04 de agosto de 2016

,

Sob curadoria de Daniela Name, a individual do artista, que foi inaugurada no último dia 16 de junho, traz pela primeira vez em 10 anos uma intervenção na monumental fachada da galeria.
A mostra, que abre o calendário de exposições da galeria, reúne um conjunto de trabalhos recentes do artista, a maioria criados especialmente para a exposição. Além de pinturas, algumas de tamanho monumental, Bokel apresenta também uma escultura em bronze e uma fotografia. Segundo o próprio artista, a mostra é muito gráfica. “Uso muitas impressões em tela. Figuras geométricas se misturam com ruídos e palavras. Texturas e blocos brancos, que tapam a pintura em camadas de tinta, são elementos frequentes. Também falo sobre a constante briga da natureza para sobreviver no asfalto, do embate do urbano e do natural”, explica Bokel.
Na visão da curadora e crítica de arte da mostra, Daniela Name, ‘Nada além das palavras’ enfatiza a relação da obra do artista com dois universos: o da palavra e o da gravura.  Segundo Daniela, a trajetória do Bokel é marcada pela relação com o grafite e uma espécie de escrita urbana. “Nós podemos pensar que, quando ainda vivia em cavernas, o homem já desenhava para se expressar, para se comunicar, para ter uma linguagem antes mesmo de ter um alfabeto”, diz a curadora.
Com o objetivo de criar um diálogo com a cidade de Vitoria, Bokel realizou, juntamente com os artistas Raphael Genuíno e Alex Vieira, uma intervenção pela capital capixaba, envolvendo 13 pontos da cidade. O nome da individual “Nada além das palavras” foi usado em um grupo de cartazes do tipo lambe-lambe, que o artista espalhou pelas ruas.
Leia mais em “hieroglifos contemporaneos” por Daniela Name
 
HIERÓGLIFOS CONTEMPORÂNEOS
“Eu preciso dessas palavras escritas”
Arthur Bispo do Rosário
A relação de Antonio Bokel com as palavras e com o […]