Janeiro
1 – ESTE Arte – 3ª edição
De 11 a 14 de janeiro
Punta Del Este – Uruguai
Dirigida por Laura Bardier, ESTE ARTE propõe uma oferta artística que vai de vanguardas históricas a arte contemporânea e emergente. A feira traz uma seleção de grandes galerias locais e internacionais que dão aos colecionadores a oportunidade de experimentar qualidade numa escala agradável.

Fevereiro
Arco Madrid – 36ª edição
De 22 a 26 de fevereiro
Espanha
É uma feira internacional de arte contemporânea que se realiza anualmente em Madrid, Espanha, e caracteriza-se por apoiar o desenvolvimento de um mercado de arte do país, e também de impulsionar a prática do colecionismo de arte contemporânea.

Março
Art Basel Hong Kong – 5ª edição
De 23 a 25 de março
Hong Kong
Edição da Art Basel na Ásia. A feira reúne obras de todo o mundo, mas sem dúvidas trouxe visibilidade para o continente asiático, já que metade das galerias participantes são da região. A mostra oferece uma visão aprofundada da diversidade do continente através de material histórico e obras de ponta de artistas estabelecidos e emergentes.

Abril
SP-Arte – 13ª edição
De 05 a 09 de abril
São Paulo – Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera
Um dos mais importantes eventos do mercado global de artes que reúne consagradas galerias que trazem mais de 2.000 artistas do Brasil e do mundo. Durante o evento, que se espalha pela cidade, há conversas sobre o fazer artístico, além da presença de revistas, editoras e lançamentos de livros no Pavilhão da Bienal, que compõem um panorama do circuito contemporâneo. Dessa forma, a SP-Arte se consolida como um aglutinador de tendências e ainda fortalece a economia criativa do país.

Maio
1 – Art Miami New York
De 3 a 7 de maio
Nova York
O evento proporciona uma nova alternativa para a aquisição de importantes obras nunca antes expostas de ambos os mercados primário e secundário. A feira recebe colecionadores experientes e novas arte que estão olhando para experimentar, uma apresentação rica no conteúdo, cuidadosa curadoria com os melhores no mercado global da arte contemporânea.

2 – Photo London
De 18 a 21 de maio
Londres – França
Criado para dar à cidade um evento de fotografia internacional digno do status da cidade como uma capital cultural global. Fundada em 2015, ela já se estabeleceu como uma feira de fotografia de classe mundial e como um catalisador para a comunidade de fotografia dinâmica de Londres. Photo London aproveita o talento criativo da cidade e traz os principais fotógrafos, curadores e o público para celebrar a fotografia.

3- ARCOlisboa
De 18 a 21 de maio
Lisboa – Portugal
ARCOlisboa é o novo projeto da IFEMA e da ARCO em Portugal. Uma feira de arte menor, altamente focada nos artistas, e que complementa naturalmente ARCOlisboa. A ARCOlisboa pretende desenvolver, juntamente com artistas, galerias, instituições e colecionadores, ponto de encontro e espaço para debates sobre o conhecimento da arte portuguesa no contexto internacional.

4 -ArteBA – 26ª edição
De 24 a 27 de maio
Buenos Aires – Argentina
Curadores, colecionadores e amantes da arte têm um encontro anual em ArteBa, um salão que leva a Buenos Aires as propostas das galerias do país e dos jovens artistas e criadores emergentes latino-americanos a quem representam. Pintura, escultura, fotografia, videoarte e instalações são alguns suportes artísticos em destaque que o evento acolhe e busca introduzir no mercado nacional e internacional.

Junho
1 – Liste – Art Fair Basel
De 13 a 18 de junho
Suíça
LISTE tornou-se uma das feiras mais importantes, principalmente para novas galerias, com maioria de jovens artistas pouco conhecidos no mercado. O evento é um “must” para os mais importantes, privados e institucionais colecionadores, curadores, curadores de museus e amantes da arte. Neste evento, eles encontram o mundo da arte internacional da nova geração de galerias e artistas.

2 – ArtBasel – 48ª edição
De 15 a 18 junho
Suiça
Desde 1970, o objetivo da Art Basel é conectar as principais galerias do mundo e seus clientes, além de servir como ponto de encontro para o mundo artístico internacional. Agora, mais de quarenta anos depois, suas três feiras – em Basileia, Hong Kong e Miami Beach – classificam-se como os principais espetáculos de sua espécie, apresentando arte do século 20 e 21 com uma forte perspectiva de curadoria. O evento atrai as principais galerias e colecionadores internacionais, oferecendo aos visitantes a arte mais importante de todo o mundo.