A mineira Shirley Paes Leme está, pela segunda vez, entre os artistas selecionados para a 10ª Bienal do Mercosul, que acontece em Porto Alegre, de 23 de outubro a 06 de dezembro. Esta é a maior mostra de arte contemporânea do sul do continente. São cerca de 400 nomes que dão uma amostra da arte produzida na América Latina.

O evento tem curadoria de Gaudêncio Fidélis e foi criado a partir de obras de coleções públicas e privadas de vários países. O tema deste ano é ‘Mensagem de Uma Nova América’.
Shirley Paes Leme é escultora, desenhista, gravadora e foi professora na Universidade Federal de Uberlândia. Nasceu em Goiás, mas vive e trabalha em Uberlândia. Possui uma extensa e consolidada carreira artística, sendo hoje uma das artistas contemporâneas brasileiras mais requisitadas, pois sua obra transita por importantes museus e galerias comerciais brasileiros e estrangeiros. Doutora em Belas Artes pela John F. Kennedy University, na Califórnia, USA, Shirley possui em seu portfólio artístico inúmeras exposições individuais, inclusive fora do Brasil como no México, Alemanha, França.

Shirley também possui suas obras em várias coleções particulares no Brasil, Europa e Estados Unidos: Museu de Arte Moderna de São Paulo; Museu de Arte Contemporânea de São Paulo; Museu Nacional em Aalborg, Dinamarca; Museu Universitário de Arte da Universidade Federal de Uberlândia–MG; Pinacoteca da cidade de São Paulo, São Paulo; Rede Globo de Televisão, Uberlândia, Minas Gerais; Instituto Cultural Itaú, São Paulo; Gilberto Chateaubriand, Rio de Janeiro; Coleção Patricia Cisneiros, Caracas, Venezuela.