Vanderlei Lopes é um dos artistas escolhidos para expor na coletiva ‘Gold Rush’, na Califórnia.

Indicado ao prêmio PIPA de 2016, o artista paulista Vanderlei Lopes está com exposição aberta até o dia 13 de março na Califórnia, Estados Unidos. Com curadoria de Chris Sicat, ele é um dos artistas escolhidos para compor a coletiva ‘Gold Rush’ na Saisset Musem, em Santa Clara.

A exposição reúne obras de artistas reconhecidos nacional e internacionalmente para explorar a história do norte da Califórnia e o simbolismo do ouro. Através do trabalho de artistas contemporâneos e objetos históricos, ‘Gold Rush’ toca em temas de ilusão, a realidade, a esperança e a avidez, examinando-os dentro do contexto da história da Califórnia e suas grandes realizações.

Vanderlei está com três obras na exposição, ‘Bueiro’, ‘Enxurrada’ e ‘O pintor’, todos em bronze polido, uma característica marcante nos trabalhos do artista.

Segundo ele, as obras são fluxos dourados e se apresentam como uma espécie de clarão fixado no espaço expositivo. “Têm a ver com desfazimento, com dissolução ou liquefação de uma certa ideia de valor. As obras ‘Bueiro’ e ‘Enxurrada’, por exemplo, são acidentes arquitetônicos, vazamentos que estão prestes a inundar ou desaparecer no espaço expositivo”, explica o artista.

Vanderlei já realizou diversas coletivas pelo Brasil e no exterior como Argentina e Estados Unidos, e foi indicado ao PIPA em 2012, 2014 e agora novamente este ano. Suas obras estão em coleções como da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Coleção Itaú, Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Além de suas obras serem representadas no Espírito Santo pela Matias Brotas Arte Contemporânea, o artista também foi convidado para participar da 3ª edição do Clube do Colecionador da galeria. O artista criou para o clube uma versão de sua escultura “Ralo” em bronze polido.