Vanderlei Lopes é um dos artistas que expõem na mostra “São Paulo não é uma cidade – invenções do centro”, que segue em cartaz até 28 de janeiro de 2018, no Sesc 24 de Maio, em São Paulo. A exposição, criada especialmente para inaugurar a mais nova unidade do Sesc, tem curadoria de Paulo Herkenhoff e Leno Veras e apresenta uma possibilidade de leitura do centro de São Paulo a partir dos conceitos de cidade e os contextos da história, da arte, da arquitetura, do urbanismo, da indústria, do comércio e dos lugares emblemáticos, assim como sobre pessoas, ofícios, saberes e cotidianos dessa composição urbana complexa e diversa.

Vanderlei apresenta a obra “Catedral” (100x51x99 cm) uma escultura em bronze patinado e água do mar. É uma catedral gótica idealizada, posta no chão de ponta-cabeça, apoiada pelas próprias torres e com o espaço interno “inundada” pela água do mar. Sua planta em cruz e seu corpo escalonado para dentro, emoldura a água contida, sugerindo um abismo interno, e provoca o espelhamento do ambiente externo.  Representa uma ideia arquetípica de reconstrução do paraíso, a partir de elementos simbólicos e indiciais de uma cultura atual; ações que conjugam ideias de queda; do ocidente, do pós-guerra, ou mítica, da expulsão do casal primordial do paraíso.

A mostra, gratuita, é resultado de um processo que os curadores iniciaram há quase um ano, e exibe ao público cerca de 400 peças – entre obras de arte, documentos e objetos – de mais de 150 autores, numa tentativa de abranger ao máximo as representações da cidade e sua polifonia.